O Sem Choro é um Guia Infantil voltado para os pais. A Criança é o tesouro. Nós somos o mapa.

Maternidade e exercício físico

Saúde e Bem Estar

Maternidade e exercício físico: Mesmo com a rotina agitada, exercício físico é um importante aliado para dar mais saúde e energia para as mamãe.

Alterações emocionais, mudanças no corpo e, claro, a chegada de um bebê mexem com a vida de uma mulher durante a gravidez. Mas e depois, qual o segredo da rotina das mães modernas? Como voltar a rotina de uma lista de tarefas e conseguir ainda manter o cuidado com a própria saúde após o nascimento dos filhos?

Especialistas recomendam que mesmo com o tempo contado, exercícios físicos podem ser um grande aliado para dar mais fôlego e energia para as mulheres que já vivem ou acabaram de embarcar no mundo maternal.

 Melhora o sono, energia paciência e disposição das mães

A educadora física da Cia Athletica, Ana Lima, é um exemplo prático de como é possível adequar essa rotina intensa com um tempinho para cuidar da saúde. Com duas filhas: Alice, de 4 anos, e Helena de 8 meses, a coach de crossfit concilia o trabalho, os cuidados com as filhas e os momentos para se exercitar.

“Independentemente de qual seja a rotina é importante que a mulher, mesmo depois de um pós-parto, tenha pelo menos 30 minutos do seu dia dedicado a atividade física. Isso vai demandar a criação de um novo hábito. Dessa forma, tudo irá melhorar na rotina da mãe: sono, energia, paciência e disposição”, aconselha Ana, que chega na academia para malhar às 21h.

Depois do parto, o exercício ajuda a fortalecer os músculos abdominais, aumenta a energia e disposição, auxilia na prevenção de depressão pós-parto, alivia o estresse e ainda contribui para a qualidade do sono. Ele também ajuda a mulher a superar inconvenientes da pós-gestação, como a diástase da parede abdominal, sobrepeso e incontinência urinária.

E para quem ainda não criou coragem, Ana indica três palavras “mágicas”: determinação, paciência e foco. Para as recém-mamães, ela orienta evitar, nos primeiros três meses de pós-parto, atividades de impacto como corrida e também os sapatos de salto.

Vale ressaltar que, cabe ao médico liberar as atividades físicas, uma vez que cada mulher tem suas características e necessidades especiais. Mas, o que importa é retornar (ou iniciar) a prática de exercícios físicos, já que tonifica e recompõe os músculos exigidos durante toda a gravidez e no parto, como os abdominais e os pélvicos, assim como neutraliza o estresse e a ansiedade.

“De maneira geral, se a mulher teve uma gravidez saudável com parto normal pode começar a se exercitar pouco tempo depois do nascimento do bebê, assim que ela se sentir bem. Em caso de cesariana ou algum tipo de complicação, isso pode demorar um pouco mais. Em ambos os casos, a liberação médica é essencial”, explica a professora.

A advogada e empresária Natália Jácome, de 30 anos, mãe de dois meninos de 2 e 4 anos, foi praticante de atividade física antes, durante e após a gestação. Ela chega a academia às 5h30 para conseguir ter aquele tempinho tão especial de cuidar do corpo, mente e autoestima.

“Sempre me exercitei e, mesmo com uma rotina intensa após a gestação, nunca deixei de praticar. Claro, que adaptando para cada fase da vida. Considero de extrema importância as mães conseguirem ter esse hábito, nem que for por 30 minutos diários”, indica a advogada.

Natália ressalta que os exercícios a ajudaram a melhorar a disposição, reduzir o estresse e até mesmo a organizar a rotina. No horário que vai para a academia, os filhos ainda estão dormindo e quando volta estão acordando, o que contribui para que ela possa ir despreocupada.

 

Cadastre-se abaixo e receba as novidades do Sem Choro.


Comentários