fbpx
O Sem Choro é um Guia Infantil voltado para os pais. A Criança é o tesouro. Nós somos o mapa.

Força de Pai – Um evento transformador

Crônica

“O Força de pai vai ser um evento para discutir paternidade; de pai para pai; mulheres não entram.”

Fui convidado pela Kika Moreira (KM Coach), uma amiga que fiz ao longo deste ano, a participar de uma reunião com outros dois amigos recentes: O Bruno (Pai Tem Que Fazer de Tudo) e o Rodrigo (Entre Fraldas PodCast). Nessa primeira conversa, ela explicou um pouco do seu sonho de fazer um evento de pai para pai, onde as mulheres não entrariam, em um ambiente mais descontraído com o objetivo de atrair pais que estivessem dispostos a mudar suas atitudes por uma paternidade mais presente e consciente.

Eu estava as vésperas do nascimento de “2 filhos”. O Marcelo, que já estava no último trimestre de gestação e o Clubinho que era um outro filho que estava nascendo e me tomavam boa parte do meu tempo.

Abraçamos esse evento e ajudamos na concepção que tinha na sua linha de frente a Kika e a Flávia (Blog Uai Mãe).

O nome Força de Pai nasceu 40 dias antes do evento e eu, que também sou diretor da Agência iMAGON dei uma forcinha na criação da identidade visual do evento. (Ufa! A Kika que ia fazer a criação das peças! rs ? ?). Junto com o nome veio o local: Lord Pub.

O encontro foi tomando forma e esses 40 dias que precediam o evento foram de muita conversa, ajustes e, graças a chuva de críticas, aproximação de todos nós.

Na segunda feira, dia 20 de novembro, o número de ingressos vendidos já davam uma prévia que o evento seria um sucesso. Pelo menos em número de convidados. Mas o roteiro ainda era um pouco incerto. Sabíamos que não seria em formato de palestra. Recebemos um roteiro de horários: tal hora entrada de fulano, 15 minutos depois apresentação de convidados, sugestões de perguntas e pautas que poderíamos discutir.

Enfim, chegou a hora. Nós ficamos na parte de cima da casa durante todo o tempo da entrada dos pais. Entre Fraldas e a Globo gravando com o Piangers; conversas paralelas; salgados; refrigerantes e descontração compunham o clima dos bastidores. As informações começavam a chegar: A fila está dobrando o quarteirão; metade veio a mando da esposa; um cara veio de Divinópolis; um gaiato entrou achando que era balada…

Assim que todos os pais estavam dentro da casa, lá de cima, saímos por fora do Pub para entrar pelo palco que fica logo na entrada. Me senti um rock star que não podia passar no meio da multidão que, enlouquecida, cantava as canções de sucesso. Ok, ok. Exagerei… voltando pra terra…

Que seria um evento legal eu não tinha muita dúvida. A proposta diferente já ditava um pouco essa conotação. Mas até esse momento não tínhamos ideia de como seria a recepção do público. Afinal de contas, estávamos em um evento cuja atmosfera podia ser descontraída demais.

Como a Kika disse ao final da noite, elas escolheram os convidados a dedo e foram muito felizes em suas escolhas. Como o bate papo seria muito solto, a escolha do Marcelo Singulani para ser um intermediador foi essencial para o bom andamento do papo.

O evento iniciou com duas perguntas para o palco. Uma para o Piangers que era, sem dúvida, a estrela da noite e outra para mim. Daí em diante a participação da platéia aumentou e a cada experiência e dúvida de um pai da platéia era possível perceber a emoção aumentando e a atmosfera de confiança tomando conta da casa.

Bem, como todo o áudio do evento foi transformado em um PodCast (escute nesse link), vou encurtar minhas impressões do motivos do sucesso do Força de Pai em 3 ingredientes:

1 – Pais produtores de conteúdo – A presença do Piangers sem dúvida levou um grande peso e arrastou muitos pais fãs do papai pop; A participação de outros pais que produzem conteúdo e que estão na linha de frente, carregando essa bandeira e que buscam a cada dia tornar a criação dos filhos mais prazerosa.

2 – O ambiente – Um pub com cerveja e sem a presença das companheiras foi o ambiente perfeito para discussão de assuntos do cotidiano e de desabafos muito pessoais.

3 – Sorte – Muita sorte. Esse foi o principal ingrediente. Não me julguem. A sorte acompanha os bons. E sem dúvida, sem a competência da produção esse evento teria sido um fiasco ainda na sua concepção. Mas cito a sorte porque o principal ingrediente estava fora do controle de todos. O público. A participação, interação e intensidade do público foi o principal fator que tornou o evento intenso e emocionante como foi.

Essas são as minhas impressões do evento. Saí de lá meio anestesiado. E um detalhe que não comentei com ninguém… Quando fui convidado, o evento ainda não tinha nem data. E a semana do dia 20 foi véspera de provas finais do João que estava precisando de muitos pontos para passar de ano. Fizemos um cronograma de estudo durante toda a semana na parte da noite e minha presença só foi possível por que a Bebela, além de cuidar do Marcelo, que estava com 60 dias de vida, se dedicou a estudar com o João. Pois é. Uma noite fora “em um bar bebendo” com os amigos para falar de paternidade não me fez um pai pior. Isso é companheirismo, parceria, casamento.

Parabéns a todos os envolvidos. Entrei como um pai nota 6 e sai como um pai nota 3.

Para entender essa nota, escuta o nosso último episódio do PodCast.

E para ouvir ainda mais impressões sobre o assunto, ouça o episódio do EntreFraldas.

 

 

_____

Rafael Andrade - Fundador do Sem Choro

Sou Rafa Andrade, fundador do Sem Choro, Empreendedor, Designer Gráfico e Web, Diretor da Agência iMAGON, pai “solteiro”* do João e do Marcelo (que está quase chegando).

*Criei o João praticamente sozinho até me casar com a mãe de criação e coração dele, a Bebela (como ele a apelidou).

Contato: rafael@semchoro.com.br

 

Quer receber novidades, promoções, crônicas, dicas… cadastre-se abaixo:





Comentários