Colégio Santa Maria - Sem Choro

Colégio Santa Maria

Seja a(o) primeira(o) a avaliar

No COLÉGIO SANTA MARIA as crianças são tratadas como devem ser: como as sementes do futuro. Nelas depositamos as esperanças e anseios por um mundo melhor. É nosso dever zelar para que cresçam fortes, sadias, e aptas aos novos desafios que virão. Mais do que isso: é preciso prepará-las para serem o próprio futuro, através da experimentação e vivência da moral, da ética, da fraternidade, amizade e responsabilidade. Acima de tudo, respeitando o tempo e as diferenças individuais de cada uma, com muito afeto e carinho. Assim, como uma pequena semente, ela crescerá alegre, divertindo-se, moldando e modificando o mundo – construindo um futuro melhor, de afeto, amizade, compreensão e tantos outros valores tão escassos e raros nos dias de hoje.

Colégio Santa Maria – compromisso com o futuro.

 

Unidade Floresta

A intermediação do Barão do Rio Branco, Ministro das Relações Exteriores, resultou na vinda das Irmãs Dominicanas, de Sévres, na França, onde estudavam suas filhas. Em 20 de julho de 1903, durante solenidade oficial, autoridades e famílias da sociedade belorizontina receberam as Irmãs francesas, Mère Cólombe, Mère Marie Pauline, Mère Maria Gabrielle e Soeur Jeanne du Rosarie, com o Capelão Père Henri Mothon, que inauguraram a primeira instituição de ensino da nova capital, o Colégio Santa Maria.

Inicialmente funcionou no palacete Antônio Olinto, onde hoje está instalada a Basílica Nossa Senhora de Lourdes. Depois foi transferido para o Palacete do Conde de Santa Marinha, próximo à Estação Ferroviária. Foi em 22 de maio de 1909 que o Santa Maria ocupou sede própria e definitiva, localizada à rua Jacuí, 237, Floresta.