Museu dos Brinquedos | 50% de desconto para Assinantes | Sem Choro

Museu dos Brinquedos

Seja a(o) primeira(o) a avaliar

O Museu dos Brinquedos era um museu sem casa. Mentira. Era um museu que morava no coração de uma menina sem idade.

HISTÓRIA – Eu fui na casa da Vovó Luiza

O Museu dos Brinquedos era um museu sem casa. Mentira. Era um museu que morava no coração de uma menina sem idade.

De 1986 a 1999, Luiza de Azevedo Meyer fez exposições itinerantes em shoppings, casas de cultura e galerias de arte.

Ela, que nasceu em São João Del Rey no ano de 1912, sempre soube que o brinquedo é pavio da memória e centelha da alegria. Guardou os seus, os dos seus dez filhos e ainda os dos seus 23 netos. Pesquisou, foi atrás, conseguiu outros e plantou a semente de um lugar especial.

Quando Luiza foi brincar com as estrelas em 2000, a família e amigos prosseguiram com o sonho e criaram o Instituto Cultural Luiza Azevedo Meyer. Em outubro de 2006, o sonho virou Museu dos Brinquedos.

 

A SEDE DO MUSEU

Uma casa bonitinha em uma avenida grandona, com nome de presidente. Tem quintal, tem olho que brilha, tem educação, cultura e lazer.

A casa é do patrimônio histórico da cidade de Belo Horizonte e de quem sabe brincar. E é também de quem quiser pesquisar, preservar e divulgar a brincadeira e o jogo.

São 5 mil brinquedos no acervo e 800, de diversos países, em exposição permanente. Agora falta contar quantos sorrisos eles despertam.

 

O ACERVO

Os objetos do acervo do Museu dos Brinquedos compreendem o período do início do século XX até os dias atuais. Em sua maioria, são exemplos da especialização infantil da produção de brinquedos destinados ao uso individual, sendo os mais antigos contemporâneos ao processo de constituição de uma nova estrutura da família e conseqüente valorização da infância no Brasil, ocorrido ao longo da segunda metade do século XIX e início do XX.

Com aproximadamente 5.000 peças, de procedência nacional e internacional, o acervo é composto, entre outros objetos, de bonecas, carrinhos, carrinhos de bebê, móveis, fogões, louças, máquinas de costura, ferros de passar roupa, trenzinhos, autoramas, velocípedes, pelúcias, cavalos de pau, fantoches, robôs, jogos, brinquedos musicais, livros infanto-juvenis, lanternas mágicas. Atualmente, permanecem em exposição aproximadamente 800 exemplares dos mais diversos países.

 

Além de visitação diária o Museu conta com atividades e programação cultural durante todo o ano.