Um Pé de Biblioteca | Biblioteca BH | Portal Sem Choro

Um Pé de Biblioteca

Seja a(o) primeira(o) a avaliar

Projeto “Um Pé de Biblioteca” é aberto ao público e tem entrada gratuita

Minas Shopping cria espaço para leitura e compartilhamento de livros

Um espaço onde o público pode doar livros que já leu e pegar novos para conhecer. Assim é o projeto “Um Pé de Biblioteca”, instalado no Minas Shopping, que tem como objetivo estimular o compartilhamento de obras literárias. Além de estantes e baús com diversos livros disponíveis, o espaço, localizado no Piso 2 (próximo à portaria 5 e em frente à padaria Pão Pão Express), conta com mesas e cadeiras para as crianças e material para elas colorirem.

De acordo com a gestora social do Instituto Um Pé de Biblioteca, Adriana Queiroz, essa é a primeira biblioteca comunitária montada em um shopping center de Belo Horizonte. “O objetivo é incentivar a leitura e oferecer um espaço lúdico e gratuito, além de promover a doação de livros. A ideia é fazer com que as pessoas peguem uma obra para ler e doe outra, pois sempre tem alguém que deseja lê-la”, declara.

Além disso, as crianças também terão um espaço reservado para colorir. “Um papel de parede, com desenhos lúdicos produzidos por uma ilustradora do instituto, pode ser colorido pelos pequenos. Assim, conseguimos aguçar a criatividade e fomentar também o gosto pela leitura”, diz Adriana Queiroz. Haverá, ainda, contação de história no Minas Shopping para estimular e despertar nas crianças o prazer de ler livros e ouvir histórias.

O gerente de Marketing do Minas Shopping, Christian Magalhães, afirma que a parceria é muito importante, pois abre mais espaço para o conhecimento e a cultura. “Também contamos com a parceria da Livraria Leitura, que doou 500 livros em apoio ao projeto”, conta.

 

Sobre o Instituto Um Pé de Biblioteca

O Instituto Um Pé de Biblioteca instala espaço de leitura comunitários em comunidades carentes e escolas públicas. Atualmente, são 18 bibliotecasapoiadas pela ONG no interior de Minas Gerais, em Belo Horizonte e Porto Alegre. Há a previsão de levar o projeto também para o Rio de Janeiro e São Paulo.